segunda-feira, 28 de maio de 2012

A Pirâmide Vermelha #Resenha

Postado por Willian Iuri às 14:42 3 comentários
Desde a morte da mãe, seis anos atrás, Carte Kane tem viajado o mundo com o pai, o brilhante egiptólogo Dr. Julius Kane. Ele não freqüenta a escola e seus pertences cabem em uma única mala. Enquanto isso, Sadie, sua irmã mais nova, é criada pelos avós em Londres. Ela tem tudo o que Carter queria: casa, amigos e a chance de levar uma vida ‘normal’. E ele tem tudo o que ela mais deseja: o convívio com o pai. Depois de tanto tempo separados, os irmãos não tinham praticamente mais nada em comum. Até agora.


Ponto Forte: A mesma genialidade usada em Percy Jackson & os Olimpianos, foi utilizada em As Crônicas dos Kane. Esse mundo de deuses mitológicos e tudo mais, me fascina cada vez mais, e o titio Rick sabe muito bem fazer isso, né ?! É inevitável não comparar Percy com os Kane, e também é inevitável não amar Rick e sua originalidade. Como diz o ditado, em time que está ganhando, não se mexe e foi isso que ele fez. E muito bem. A capa ficou linda. A Pirâmide Vermelha, um sinônimo de muita ação e originalidade, para os amantes de Rick e suas criações.

O autor, coloca como nome dos capítulos, coisas engraçadas que se desenrolam no capítulo, como por exemplo, a maneira como Carter vê os monstros, em seu bom-humor, e isso deixa o livro com um certo ar cômico, e prende o leitor a tentar descobrir o que esse tal capítulo desvenda.


Ponto Fraco: Esse livro na verdade, tem poucos pontos fracos. A não ser o fato de que os capítulos vão se alternando entre Carter e Sadie, como narradores. Isso para uns pode ser algo bom, diferente. Para outros, algo confuso, o que pode complicar a leitura de muitos. Um tanto subjetivo.
___________________________________________________________________________

"Tudo na Criação tem um nome secreto - explicou Tot. - Até os deuses. Conhecer o nome secreto de um ser significa ter o poder sobre essa criatura."

Página 257
___________________________________________________________________________

sábado, 26 de maio de 2012

Cerberus #Resenha

Postado por Willian Iuri às 16:30 1 comentários
Autor: Leonardo Monte
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira
Páginas: 461

O terror está instituído pela fome, pela doença e pela miséria humana... A esperança como uma vela de pavio curto... morrendo... aos poucos. Canibais, Calabans, Mordecais, Pashits, Ankh-o-rus, Beliahs, Banshees, licantropos e toda sorte de criaturas que antes só existiam em nossos mais terríveis pesadelos vagam pela Terra indiscriminadamente... destruindo, aterrorizando... e, às vezes, até convivendo conosco em uma relação de total dominância... Cidades viraram ruínas... As pessoas voltaram a viver em vilarejos e feudos, sem um poder central, servindo a governantes tiranos e sanguinários que as exploram cada vez mais e mais... O medievo voltou... A era das trevas flagela novamente a Terra... A humanidade está a ponto da extinção... Em um ato de desespero, o Vaticano decidiu criar em diversos lugares do mundo as Academias de Caçadores... No Brasil criou-se a Cerberus... Nesse sombrio lugar, dominado pela fé cega e padres ortodoxos, corredores escuros e úmidos, luz de velas e treinos sangrentos, calabouços e forcas, encontraremos alguns de nossos personagens: crianças doadas em suas primeiras semanas de vida para transformarem-se em caçadores de extraplanares... Passarão oito anos de duras provações até sagrarem-se dignos... ou perecerão no caminho? Os fracos não servem a Cerberus... Você está preparado?

Ponto Forte: Conheci o livro através de comentários de outros blogs e logo me apaixonei. Sem saber direito a história, às cegas, resolvi entrar em contato com o autor. Leonardo como sempre atencioso me enviou um exemplar para resenha e cá estou eu.

Me apaixonei pelas cenas de combate, e como Léo foi claro em todos os sentidos. Cada página folheada, era uma nova surpresa. Diferente de muitos livros que já li, uma informação se cruza com a outra, o que dá mais realidade ao livro. A começar do enredo que é sinceramente, FANTÁSTICO, essa é a palavra correta.
Muito se assemelha com escritores estrangeiros, o que me deixa bastante orgulhoso, tanto de ser brasileiro, mas melhor que ser brasileiro, é conhecê-lo.

Durante a leitura me perguntei à respeito das profissões que os alunos se preparam na Cerberus e qual delas eu escolheria. Acredito que essa pergunta será inerente a vontade de todo aquele que for deleitar suas páginas.

Acredito que sinceramente, haverá um segundo livro, e o aguardo ansiosamente.

Ponto Fraco: Encontrei sinceramente um ponto fraco, em meio a tantos fortes. Palavrões. Considerando o meu fato de não falar palavrões, e consequentemente, não gostar de ouvi-los, o livro é lotado deles. Mas isso é uma opinião minha, o que não muda em nada, o talento desse maravilhoso autor. O livro está mais que recomendado a todos que nele quiserem deliciar-se.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Feliz Dia da Toalha

Postado por O Livreiro² às 01:30 0 comentários

Bom dia,

Viajantes da Galáxia, peço que apertem suas toalhas e em caso de dúvida se direcione a qualquer Guia do Mochileiro das Galáxias e sigam em frente na sua espaço-nave, por que talvez esse planeta seja destruído hoje, afinal está atrapalhando uma obra aceita pelo Conselho.

Hoje, dia 25 de maio, se comemora o Dia da Toalha que vem da série O Guia do Mochileiro das Galáxias com seus cinco livros oficiais e um nem tanto...

Mas ainda assim, feliz Dia da Toalha, e muitas felpudinhas pra você...

“A toalha é um dos objetos mais úteis para um mochileiro interestelar. Em parte devido a seu valor prático: você pode usar a toalha como agasalho quando atravessar as frias luas de Beta de Jagla; pode deitar-se sobre ela nas reluzentes praias de areia marmórea de Santragino V, respirando os inebriantes vapores marítimos; você pode dormir debaixo dela sob as estrelas que brilham avermelhadas no mundo desértico de Kakrafoon;

Pode usá-la como vela para descer numa minijangada as águas lentas do rio Moth;

Pode umedecê-la e utilizá-la para lutar em combate corpo a corpo; enrolá-la em torno da cabeça para proteger-se de emanações tóxicas ou para evitar o olhar da Terrível Besta Voraz de Traal (um animal estonteantemente burro, que acha que, se você não pode vê-lo, ele também não pode ver você – estúpido feito uma anta, mas muito, muito voraz);

Você pode agitar a toalha em situações de emergência para pedir socorro;"

quinta-feira, 24 de maio de 2012

O Hipnotista #Resenha

Postado por O Livreiro² às 18:54 4 comentários

Muito sangue e suspense nessa história aterrorizante que se passa na Suécia, fundamentada principalmente em torno do médico Eric Maria Bark, que no passado usava hipnose como meio de tratamento em seus pacientes, com profundos traumas, mas abandonou a prática após alguns episódios descritos na trama. Tudo começa com um massacre em uma família, onde só um dos filhos sobrevive, e o detetive responsável pelo caso, Joona Linna recorre aos trabalhos de Eric para hipnotizá-lo e assim descobrirem o que realmente aconteceu. A trama segue, cheia de traições, segredos, equívocos. Muitas coisas não são exatamente como aparentam ser. O assassino à solta que vai atrás da família de Eric, o retorno do uso da hipnose por parte do médico, desencontros.O livro prende bastante a atenção, mas assumo que contava com um final diferente. Ainda assim vale a leitura.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Anime do Harry Potter?

Postado por O Livreiro² às 20:31 0 comentários


Seria bom, né? Créditos ao Fail Wars. Aproveitem e visitem lá. O que acharam?

terça-feira, 22 de maio de 2012

Quero ler Marta #Resultado

Postado por O Livreiro² às 19:28 0 comentários


a Rafflecopter giveaway

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Festim de Algozes #Poema

Postado por O Livreiro² às 19:31 1 comentários

Escondidos nas trincheiras
Fazendo um festim de algozes
Mergulhados no mal
Indiferentes as suplicantes vozes

Venha aqui ao vosso reino
Seja feita nossa vontade
Escondidos sobre orações
Harmoniosa tríade

Desumanos condenando inocentes
Adeus as palavras de misericórdia
O mal novamente se faz presente
Trucidemos a concórdia

Desce o sangue na garganta
Esqueçamos os Quixotes
O sonho de beleza e glória
Esqueçamos os algozes
E vivamos na infâmia

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Um Dia #Resenha

Postado por O Livreiro² às 20:15 5 comentários

Vinte anos da história de duas pessoas, no caso, Dexter Mayhew e Emma Morley, formandos da turma de 1988 da Universidade. Ele, um belo, fútil e popular rapaz, vindo de uma família rica e afim de curtir a vida. Ela, estudiosa, praticamente uma nerd, aspirante a atriz, batalhadora, vinda de uma família mais humilde. O livro mostra o encontro dos dois, no dia 15 de julho de 1988, o início do vínculo que vai os unir para sempre, e segue mostrando o que acontece com cada um nos próximos dias 15 de julho, nos próximos anos. Desencontros, alegrias, decepções, união, separação, desejo, sonho... O que o futuro os reserva? O que acontecerá a Dexter e Emma?

É um livro cativante, emocionante, que a cada página te instiga a ler a próxima, a continuar por mais um capítulo para saber o que acontece. Pode arrancar lágrimas dos menos sentimentais (até eu que não sou a maior das românticas chorei, assumo.).

O livro de David Nicholls, lançado por aqui pela Editora Intrínseca, já virou filme, estrelado por Anne Hatthaway e Jim Sturgess, mas vale muito à pena ler o livro antes, que, como a gente bem sabe devido às milhares de adaptações que vemos nos dias de hoje, o livro tem muito mais detalhes, passa muito mais sentimentos. Recomendo MUITO.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Efeito Manticore #Continuação

Postado por O Livreiro² às 13:11 3 comentários


Esperamos todos vocês dia 24 de Maio às 19 horas no Shopping Palladium. Teremos tudo que envolve a boa e velha cultura nerd, além de sorteios de brindes e afins. Agradecemos a atenção. E esperamos vocês.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Pin/Broche do Jogos Vorazes #Promoção

Postado por O Livreiro² às 18:16 60 comentários

Jogos Vorazes é um fenômeno tanto literário quanto cinematográfico, e nossa equipe irá sortear um pin (broche) dos Jogos Vorazes parecido com o da imagem.

O broche é o símbolo do Tordo, o qual é citado diversas vezes nos livros e que Katniss usa durante todos os Jogos Vorazes. O tamanho do broche (pin) é um pouco maior do que o de um botton.

Para o sorteio será usado o Rafflecopter que já foi usado em outras promoções do blog. Boa sorte a todos.


 

Confins da Leitura Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos