sábado, 26 de maio de 2012

Cerberus #Resenha

Postado por Willian Iuri às 16:30
Autor: Leonardo Monte
Editora: Novos Talentos da Literatura Brasileira
Páginas: 461

O terror está instituído pela fome, pela doença e pela miséria humana... A esperança como uma vela de pavio curto... morrendo... aos poucos. Canibais, Calabans, Mordecais, Pashits, Ankh-o-rus, Beliahs, Banshees, licantropos e toda sorte de criaturas que antes só existiam em nossos mais terríveis pesadelos vagam pela Terra indiscriminadamente... destruindo, aterrorizando... e, às vezes, até convivendo conosco em uma relação de total dominância... Cidades viraram ruínas... As pessoas voltaram a viver em vilarejos e feudos, sem um poder central, servindo a governantes tiranos e sanguinários que as exploram cada vez mais e mais... O medievo voltou... A era das trevas flagela novamente a Terra... A humanidade está a ponto da extinção... Em um ato de desespero, o Vaticano decidiu criar em diversos lugares do mundo as Academias de Caçadores... No Brasil criou-se a Cerberus... Nesse sombrio lugar, dominado pela fé cega e padres ortodoxos, corredores escuros e úmidos, luz de velas e treinos sangrentos, calabouços e forcas, encontraremos alguns de nossos personagens: crianças doadas em suas primeiras semanas de vida para transformarem-se em caçadores de extraplanares... Passarão oito anos de duras provações até sagrarem-se dignos... ou perecerão no caminho? Os fracos não servem a Cerberus... Você está preparado?

Ponto Forte: Conheci o livro através de comentários de outros blogs e logo me apaixonei. Sem saber direito a história, às cegas, resolvi entrar em contato com o autor. Leonardo como sempre atencioso me enviou um exemplar para resenha e cá estou eu.

Me apaixonei pelas cenas de combate, e como Léo foi claro em todos os sentidos. Cada página folheada, era uma nova surpresa. Diferente de muitos livros que já li, uma informação se cruza com a outra, o que dá mais realidade ao livro. A começar do enredo que é sinceramente, FANTÁSTICO, essa é a palavra correta.
Muito se assemelha com escritores estrangeiros, o que me deixa bastante orgulhoso, tanto de ser brasileiro, mas melhor que ser brasileiro, é conhecê-lo.

Durante a leitura me perguntei à respeito das profissões que os alunos se preparam na Cerberus e qual delas eu escolheria. Acredito que essa pergunta será inerente a vontade de todo aquele que for deleitar suas páginas.

Acredito que sinceramente, haverá um segundo livro, e o aguardo ansiosamente.

Ponto Fraco: Encontrei sinceramente um ponto fraco, em meio a tantos fortes. Palavrões. Considerando o meu fato de não falar palavrões, e consequentemente, não gostar de ouvi-los, o livro é lotado deles. Mas isso é uma opinião minha, o que não muda em nada, o talento desse maravilhoso autor. O livro está mais que recomendado a todos que nele quiserem deliciar-se.

1 comentários:

Leticia Barros on 26 de maio de 2012 21:13 disse...

Achei a capa sensacional, é do tipo que livro que leria, sem dúvida, o ponto fraco eu nem achei nada demais, e desde q palavrão não seja vírgula, eu acho que traz mais verdade ao enredo de tensão.

Bjs.

Postar um comentário

O seu comentário é importante para nós. Comente. :)

 

Confins da Leitura Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos