sábado, 4 de agosto de 2012

A Piada Mortal #Quadrinhos

Postado por O Livreiro² às 20:41
 O Coringa é, para a maioria, o melhor vilão das histórias do Batman. Sua personalidade cômica, masoquista e louca fez bilhões de pessoas se encantarem por um dos personagens mais complexos já criados. Por isso decidi que hoje falarei de uma Comic que mostra o passado, o masoquismo e a loucura deste.

Uma história que ganhou vários prêmios, aclamada pelos milhares de colecionadores e um ícone dos quadrinhos. A história do Coringa é a mais complexa e interessante de todo o universo dos quadrinhos.

                            Sinopse                             a   

  Tentando enlouquecer o comissário Gordon, o Coringa tortura o velho policial, infligindo-lhe o tormento psicológico de observar cenas na qual aleija e, aparentemente, sodomiza sua filha Barbara.
A intenção do maníaco é mostrar ao Batman que qualquer um pode enlouquecer se tiver um dia ruim. Uma história brutal, na qual o Coringa expõe o auge de sua insanidade.

 A trama, além de uma profunda análise psicológica do Coringa e do Batman, traz uma nova visão para a origem do mais importante inimigo do Cavaleiro das Trevas.

                            Resenha                            a  

Alan Moore é o criador da história do Coringa, antes o Coringa era apenas um vilão com uma história superficial, Moore criou uma história, um passado, uma família, uma lenda e principalmente uma obra-prima.
 
 A história deixa os clichês de lado, o herói não é tão sistemático e o vilão não é apenas um bandido com uma arma na mão segurando uma pobre senhora que foi ao mercado de madrugada para comprar pipoca e não temos nenhum herói que mata um ladrão com uma barra de chocolate.

 Não, a história é profunda, maníaca e não temos barrinhas de chocolate. Mostra-se os ideias do protagonistas e a loucura do antagonista. E ainda hoje a história é aclamada e suas edições originais vendidas a centenas de dólares.

 Pela primeira vez Batman mostra seu lado imperfeito, deixa de lado o paradigma do herói perfeito. Três grandes personagens se cruzam, Batman, Coringa e Gordon, onde Moore explora e se aprofunda no ponto de vista psicológica o que deixa a história muito mais interessante e marca um ícone na história do Batman e dos quadrinhos.

 Enquanto Batman se posiciona no Asilo Arkham, Coringa ataca a casa de Gordon e sequestra a filha dele, Bárbara, expondo seu lado sádico. A história começa a ficar interessante quando a noite se põe com seu lado sombrio.

 Perto do fim, Moore dá á trama o toque final, uma breve conversa entre Batman e Coringa que Moore finaliza com uma piada entre loucos, uma breve ligação à covardia do Coringa. E Batman dá mais uma chance ao Coringa, seu pior erro em todas as histórias.

1 comentários:

Sora Seishin on 7 de agosto de 2012 09:49 disse...

Não costumo ler quadrinhos, mas esse parece ser ótimo, por ser do Coringa...

Beijos,
Sora - Meu Jardim de Livros

Postar um comentário

O seu comentário é importante para nós. Comente. :)

 

Confins da Leitura Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos