quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Pedaços

Postado por O Livreiro² às 18:56

  Quebramos a cara. Nos desfazemos em derrotas, recolhemos pedaços de nós mesmos e, numa dessas, sentimos que alguma coisa acabou se perdendo no caminho, como aquela última peça do quebra-cabeça que se perdeu no fundo do baú. Estranho como, de repente, um simples auto-fragmento parece fazer tanta falta. E faz mesmo. 

Encaramos o espelho e, ainda que o reflexo revele os mesmos olhos e cabelos, ainda falta algo ali, algo que a luz com todos os seus espectros não conseguiu refletir. E você vai procurar o que falta em todos os lugares. Vai caminhar pelos campos de batalha em que a derrota desabou sobre você, vai procurar nos bastidores do fracasso, mas não vai encontrar, porque, de uma forma muito estranha, uma rajada de vento cheia de obscuras intenções espalhou esses fragmentos. E o espelho acaba acusando a falha. 

Ah, então você volta mancando. Deixa o campo de batalha, com sua lança aos estilhaços, um escudo trincado e os olhos com discretas lágrimas orgulhosas que, para não desabarem no chão, prendem-se aos lábios e queixo. 

Porque é bem verdade o que dizem, "a vida é um campo de batalha", e dificilmente você vê alguém baixando a guarda. E você pode ter mil e um motivos para lutar, mas não vale a pena até ter um que seja o certo. 

Não se preocupe. Cedo ou tarde você vai cruzar o caminho de novos inimigos, e uma nova luta será travada. Sabem? A derrota faz parte, mas a vitória vem quando menos se espera. E, quando vencemos, ganhamos um presente. Mil peças se espalham em nosso caminho e, satisfeito, você descobre que uma delas sacia o eco deixado pelo último duelo. 

Não se preocupe com os pedaços que perdemos no caminho. Lembre-se que, lá na frente, a vitória irá compensar a perda com um encaixe perfeito, e você mudará constantemente. Afinal, ninguém nasce apenas para morrer, certo? 


Autor: Pedro Almada. 


7 comentários:

Ingrid Lilianne on 16 de dezembro de 2011 14:06 disse...

"Não se preocupe com os pedaços que perdemos no caminho." *-*

desigusson on 16 de dezembro de 2011 14:08 disse...

Gostei muito... não consegui deixar de ligar as palavras a vários de meus personagens preferidos ou, melhor dizendo, meus fragmentos.
Continue escrevendo!

WebTeen on 16 de dezembro de 2011 16:28 disse...

ahh, que lindo!
Adorei o texto, não tem como não nos identificarmos.
Parabéns Pedro,demais. Continue assim ;)
beijos!

Sara Lonngren on 16 de dezembro de 2011 19:17 disse...

Muito lindo ! *-*
Adorei o texto !

beijos ,

• Ӗwerton Ľenildo. on 16 de dezembro de 2011 19:49 disse...

"... a vitória vem quando menos se espera."
Adorei o texto. Super verdadeiro. ;)
Meus parabéns Pedrão HOHO
Abraços.

Angélica Pinheiro Pereira on 16 de dezembro de 2011 20:18 disse...

Olá!

Você escreve muito bem, parabéns pelo texto querido!

Beijinhos
@AngelKiller_
Blog Anime Daiki
http://anime-daiki.blogspot.com/

Natalli Araújo on 18 de dezembro de 2011 00:08 disse...

Ola, estou fazendo um sorteio no meu blog de um livro maravilhoso chamado "ninguém vive sozinho" e uma romance excelente que aborda o bulling... vc vai adorar o livro... conferi lá

bjs
Naty
http://educandoocoracao.blogspot.com/

Postar um comentário

O seu comentário é importante para nós. Comente. :)

 

Confins da Leitura Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos