segunda-feira, 18 de junho de 2012

Nunca diga Adeus #Resenha

Postado por Willian Iuri às 17:53
 Tudo parece em ordem quando a van do acampamento Arno chega para buscar Sarah em casa. De férias da escola, ela está ansiosa para aproveitas o verão com sua melhor amigo Linda.  Porém, quando a van do acampamento chega, Lena se surpreende com a tranquilidade da filha, que não derrama nenhuma lágrima ao se despedir e segue feliz para pegar as outras crianças. Mas ninguém conhece o motorista e Lena se vê diante do pior pesadelo de qualquer mãe: sua filha foi sequestrada. 
Ponto Forte: Nunca diga adeus não é uma trama policial comum. O suspense está presente no livro, mas de uma forma angustiante, onde acompanhamos os medos e temores de quatro famílias que precisam lidar com o sequestro de seus filhos.
O livro é narrado em terceira pessoa, mostrando o ponto de vista das famílias e das crianças. O tempo todo sabemos onde as crianças estão e quem são seus sequestradores, porém, o que motivou o crime só é revelado perto do desfecho. Isso dá toda a emoção ao livro, afinal, quem não gosta de uma polêmica?
Não gosto desse tipo de livro, suspense policial não é meu forte, nem meu fraco, era para ser engraçado, mas enfim...
Ponto Fraco: O final não surpreende, nem decepciona. Por ser ser um livro relativamente curto e com poucas páginas, a forma como Doug trabalha o enredo foi um tanto satisfatória. O que acrescenta um toque real à trama, é a aflição que os pais sofrem, nos aproximando do drama vivido. A tensão é angustiante demais, cheguei a pensar em abandonar o livro, mas retornei a leitura, porque precisava saber tudo. Para quem quer uma leitura recheada de tensão, este é o livro, para os cardíacos.

1 comentários:

Brubs. on 18 de junho de 2012 18:05 disse...

Esse é um livro que gera várias opiniões já vi várias resenhas positivas, mas também várias negativas, tenho curiosidade em ler pra ter minha própria opinião.
Parabéns pela resenha
Abraços
Bruna-Livros de Cabeceira

Postar um comentário

O seu comentário é importante para nós. Comente. :)

 

Confins da Leitura Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos